DOR NO JOELHO

A dor no joelho é uma frequente queixa em consultórios médicos e pode afetar pessoas de todas as idades, desde as mais idosas, como consequência natural da ação do tempo e do desgaste da articulação, até as mais jovens, que sentem o desconforto após pancadas ou exercícios do dia a dia que sobrecarregam a região. 

 

Considerado a maior articulação do corpo, o joelho é composto pela combinação de quatro ossos (fêmur, tíbia, fíbula e patela), juntamente com ligamentos e cartilagens. Por causa disso, a dor na região pode ser causada por diferentes motivos, sendo necessária a avaliação médica para melhor diagnóstico e sugestão de tratamento. 

 

Manifestações de dores no joelho

 

A dor no joelho pode aparecer em diferentes locais e em diferentes intensidades. Pode ainda vir acompanhada de inchaço, calor, rigidez, ruídos, dificuldade para locomoção, entre outras características.

 

É importante que seja observado a localização da dor, que pode aparecer na frente ou atrás da articulação, nas laterais (interna e externa) e acometer um ou ambos os joelhos. Também é válido observar a característica do incômodo: se aparece como a sensação de picada, de formigamento ou se ele se manifesta em posição de repouso, por exemplo. Como outras dores, ela pode ser aguda (autolimitada ou passando com o uso de analgésicos e anti-inflamatórios) ou crônica, quando requer um cuidado mais especial para o melhor tratamento.

 

Principais causas:

 

Artrose

 

A artrose no joelho é uma frequente causa do incômodo na região. Acontece devido à degeneração da cartilagem do joelho, gerando incômodo principalmente em situações de movimento, que geralmente é perceptível por estalos na articulação, inflamação e perda de mobilidade. Alguns casos podem se beneficiar da administração intra-articular guiada por ultrassom do ácido hialurônico, o que chamamos de viscossuplementação. A substância é a mesma já produzida pela articulação, porém com maior quantidade e qualidade, aumenta a viscosidade, reduz o atrito, diminui a dor e o processo inflamatório e ainda estimula o tecido a articular. Para os casos mais crônicos ou com dor persistente após colocação de prótese fazemos a denervação da articulação, ou seja desligamos os nervos responsáveis pela sensação dolorosa da região. Fazemos isso guiados por ultrassonografia ou fluoroscopia (uma espécie de radiografia), apenas com agulhas, sem a necessidade de cortes ou internação.

 

Tendinite e Bursite

 

As tendinites são lesões que acometem os tendões, estruturas que fazem a ligação dos músculos aos ossos e articulações. As bursites são inflamações de pequenas bolsas junto aos tendões ou articulações. Ambas podem se manifestar a partir de atividades físicas repetitivas ou em excesso. As tendinites e bursites frequentes do joelho são a patelar, do quadríceps e da pata anserina (conjunto de tendões na parte interna do joelho). Para tratar esses casos podemos utilizar uma associação de terapia por ondas de choque e infiltrações guiadas com intuito de diminuir a dor e melhorar a funcionalidade.
 

Menisco

 

O menisco é uma espécie de amortecedor que fica no joelho para aguentar o impacto do peso do corpo. Existem dois em cada joelho. Geralmente, acomete pessoas sedentárias que passam a praticar atividades físicas sem o devido preparo muscular, impactando a região que não está pronta para absorver os impactos. A dor pode se manifestar na parte de trás do joelho, quando ele é dobrado, e estar acompanhada de inchaço. Existem diversos estudos tentando demonstrar benefícios no tratamento conservador das lesões meniscais com uso de terapias regenerativas guiadas por ultrassonografia. O tratamento cirúrgico é o mais utilizado e efetivo, principalmente em lesões maiores e complexas.

 

Entorse, Estiramento e Roturas de Ligamentos

 

As entorses no joelho acometem os ligamentos, podendo determinar um estiramento ou ruptura, podendo ser parcial ou completa. Os ligamentos exercem uma importante função, impedindo que os joelhos se movam demais de um lado para o outro (ligamentos colaterais) ou que se movam demais para frente e para trás (ligamentos cruzados). Em casos de entorses, o joelho fica dolorido, rígido, inchado e pode apresentar hematomas. No caso do rompimento do ligamento, a dor pode ser acompanhada de um estalo no momento da lesão. Nos estiramentos o tratamento conservador, com imobilização e analgesia pode ser o suficiente. Para os casos com necessidade de rápida recuperação ou quando há ruptura parcial, as terapias regenerativas são utilizadas. As cirurgias geralmente são reservadas para os casos de rotura completa onde há necessidade de conter a instabilidade.