DOR NO COTOVELO

O cotovelo é uma importante articulação do corpo humano, sendo exigido para a execução de tarefas cotidianas, já que estender e flexionar os braços são movimentos realizados inúmeras vezes ao longo do dia. Por isso, a dor nesta região pode ser bastante limitante. 

 

Embora ela costume passar sozinha, quando provocada por pancadas e batidas, é necessário ter uma atenção especial quando o incômodo é persistente.

 

Causas da dor no cotovelo

 

É comum que lesões nesta área estejam associadas à prática do esporte, inclusive recebendo o nome das modalidades para descrever a dor. É o caso do cotovelo de tenista (epicondilite lateral) e do cotovelo de golfista (epicondilite medial), que são inflamações nos tendões provocadas pelos movimentos do cotovelo. Mas a incidência de lesões nesta área também está ligada a atividades do serviço doméstico, de trabalho e de exercícios físicos em geral.

 

A dor no cotovelo também pode ser provocada por bursite (causa pelo esforço repetitivo e pelo envelhecimento), pela artrite (condição também ligada, principalmente, à idade) ou ainda pela compressão do nervo ulnar.

 

Como a dor no cotovelo se manifesta

 

Dependendo da região do cotovelo afetada, a dor pode se manifestar de diferentes maneiras. Os sintomas mais comuns são limitação dos movimentos (extensão e flexão dos braços), perda de força, inchaço, sensação de formigamento e rigidez. Em casos específicos de epicondilite (lateral ou medial), os sintomas podem aparecer com piora gradual da dor, sensibilidade e incômodo que se estendem ao antebraço e às costas da mão e dores incomuns ao realizar movimentos específicos com o cotovelo.

 

Epicondilite lateral e medial

 

A principal causa de dor no cotovelo é a epicondilite lateral. Essa condição é o processo doloroso da origem conjunta de diversos tendões na margem externa do cotovelo. A epicondilite medial é o processo doloroso dos tendões flexores, na margem interna do cotovelo. Apesar de chamadas de cotovelo do tenista e do golfista respectivamente, são muito mais comuns na população em geral, frequentemente relacionadas ao esforço repetitivo. Mais do que um processo inflamatório são um processo degenerativo e de remodelação do tendão, a partir de sobrecarga e microroturas. O tratamento pode ser feito com analgesia, repouso e medidas físicas. Podem ser utilizadas terapia por ondas de choque, agulhamentos ou infiltrações com intuito regenerativo, acelerando o processo de recuperação.
 

Bursite

 

Bursite é a inflamação de pequenas bolsas formadas por tecido semelhante ao das articulações. Essas ficam junto às articulações e tendões, servindo para reduzir o impacto e facilitar a mobilidade entre as estruturas.Uma utilização excessiva dessas estruturas pode levar a sua inflamação. A bursite mais frequente do cotovelo é a olecraniana, que fica na parte de trás do cotovelo. O paciente apresenta inchaço e dor, assim como quadril são a bursite peritrocantérica, que fica vermelhidão e calor. Além dos medicamentos e gelo, utilizo frequentemente infiltração guiada por ultrassonografia, porque consigo levar a medicação no interior dessa bolsa e favorecer a uma recuperação mais rápida.

 

Artrite, artrose e sinovite

 

A inflamação da articulação ou mesmo sua degeneração são causas de dor no cotovelo, que podem surgir por sobrecarga, trauma ou doenças sistêmicas. As medidas conservadoras são frequentemente suficientes, sendo os procedimentos intervencionistas reservados aos casos refratários.