OS TIPOS DE DOR NA REGIÃO CERVICAL

A parte da coluna vertebral que forma o pescoço é chamada de região cervical, sendo constituída por sete vértebras. Essa é uma área vulnerável do corpo humano e está sujeita a diferentes tipos de problemas ao longo da vida, ocasionados principalmente pela postura inadequada, pelo stress, por pancadas, além de doenças provocadas pela idade e pelo desgaste natural das articulações.

Embora sintomas de dor na cervical costumem durar pouco tempo e desapareçam em poucos dias, é preciso monitorar os sinais de dor quando eles surgem com frequência ou quando são duradouros, a fim de evitar que este se torne um problema crônico.

Quem sofre com cervicalgia (dor na cervical) costuma se queixar de dores no pescoço e no braço, sensação de limitação em atividades do dia a dia, diminuição da amplitude do movimento da cabeça, entre outros. O estado emocional do paciente também pode ser um catalisador em quadros de dor na região.

Não existe um único tratamento para o paciente que apresente um quadro de cervicalgia. Cada caso precisa ser analisado individualmente, com o objetivo de localizar a origem da dor. Por isso, é importante a consulta com um médico, que poderá fazer a análise clínica e solicitar os exames que poderão auxiliar no diagnóstico, como a ressonância magnética.

 

Principais tipos de dor

 

Dor Miofascial

Quando há excesso de tensão em um nervo, músculo ou outro tecido, existe o risco de formação de um ponto gatilho, que causa dores nas regiões do pescoço, da escápula, craniana e nos membros superiores. Isso pode ser consequência de treinos inadequados, sedentarismo, postura incorreta, traumas musculares, além da posição ao dormir.

 

Dor Articular

Em pessoas com idade acima dos 50 anos, o desgaste articular é uma das principais causas de dor na região cervical. Ela pode estar vinculada a alguma doença crônica como a artrose cervical, que pode desencadear outros sintomas como a limitação dos movimentos da região do pescoço, dor de cabeça e estalos. Mesmo que seja comum no processo de envelhecimento das pessoas, é possível tratar a artrose para que ela não se torne um problema maior com o passar do tempo.

 

Dor Discogênica

Os discos são importantes estruturas na coluna, ficando localizados no espaço entre as vértebras e atuando com o objetivo de aliviar o impacto, como amortecedores. No entanto, eles também estão sujeitos ao desgaste com o passar do tempo, sofrendo desidratação e, consequentemente, diminuindo a capacidade de aliviar o impacto entre as vértebras. Outra consequência do efeito do tempo é a alteração da estrutura do disco, com a diminuição de sua altura, podendo ocasionar a hérnia de disco.

 

A medicina intervencionista no tratamento da dor cervical

A medicina intervencionista da dor pode atuar nos casos de dor na cervical que não apresentaram melhora após o tratamento convencional, indicado pelo médico especialista. Nestas situações, em que o incômodo, a dor e o desconforto não diminuem com o tempo, o médico intervencionista irá avaliar cada quadro individualmente. Nas dores musculares, uma das possibilidades é a infiltração dos pontos gatilho. Depois de localizados estes pontos, o médico irá injetar, com o auxílio de uma agulha, anestésicos associados a algum tipo de anti-inflamatório, que ajudarão a desinflamar o músculo e desfazer o ponto gatilho. Outra possibilidade é o agulhamento do ponto gatilho, que também tem o objetivo de aliviar a tensão do local.

A fim de evitar intervenções cirúrgicas agressivas, as infiltrações costumam trazer bons resultados, trazendo alívio temporário ou definitivo e ajudando o médico a identificar o ponto exato que causa a dor.

 

O tratamento por radiofrequência também é um procedimento minimamente invasivo capaz de aliviar a dor crônica na região. Depois de identificada a estrutura causadora da dor com a ajuda dos bloqueios diagnósticos e terapêuticos, a radiofrequência é capaz de desativar os ramos dos nervos responsáveis pela dor e preservar a parte do nervo que gera a sensibilidade e a força.

Quando há, por exemplo, a compressão do nervo em virtude de uma hérnia de disco, a injeção peridural cervical (bloqueio) torna-se uma opção de tratamento não-cirúrgico capaz de garantir alívio temporário ou até mesmo definitivo. Através da injeção de medicação anti-inflamatório, com anestésicos e corticoides, será possível fazer a desinflamação da área afetada e determinar se esta é a real origem da dor. Isso também pode ser aplicado nos casos da dor radicular cervical, que acontece quando há a compressão da raiz nervosa causada pela artrose ou pela protusão do disco.